Category Archives: Historia

Vozes Caladas

Protestos_contra_regime_militar

Ditadura Militar? Resistencia popular! O período do caos completo no pais das maravilhas, aonde sangue da população foi derramado por aqueles que certamente mandavam no pais na época, e foi sangue sem dó nem piedade, tirado do pior jeito de que apenas não concordava com o que estava acontecendo, aonde estava a democracia? Onde estaria a vontade de ouvir o povo? A resposta é clara tudo no esgoto dos militares Brasileiros da época que usavam suas palavras e suas vontades como leis e quem fosse contra não ficaria em uma boa situação.

O governo de João Goulart (1961-1964) foi marcado pela abertura às organizações sociais. Estudantes, organizações populares e trabalhadores ganharam espaço, causando a preocupação das classes conservadoras como, por exemplo, os empresários, banqueiros, Igreja Católica, militares e classe média. Todos temiam uma guinada do Brasil para o lado socialista.

Uma nova republica para a nação aonde começou a ter a liberdade de expressão repreendida por militares que ao menor que seja a forma de se expressar, já corria um risco de ser “julgado” pelos punhos dos malditos militares que sem um pingo de alma, agrediam às vezes até a ultima gota de sangue de quem apenas queria passar sua mensagem para a população.

A Ditadura Militar que o Brasil viveu, entre os anos de 1964 e 1985, fez com que músicas se tornassem hinos e verdadeiros gritos de liberdade aos cidadãos oprimidos e sem possibilidade de se expressar como desejavam. Através de letras complexas e cheias de metáforas, elas traduziam tudo o que sentiam.

ditadura-militar-brasil-1977-20110623-size-620 p2_clip_image002

Além disso, os festivais de MPB, promovidos pela TV Excelsior e, posteriormente, pela TV Tupi, auxiliaram na divulgação das canções tornando-as ainda mais populares. Essa lista pretende mostrar as músicas que criticavam o governo militar, contando um pouco da história de cada uma delas e seus significados ocultos, que passaram, muitas vezes, batidos pela censura.

  • Pra Não Dizer que não Falei das Flores, de Geraldo Vandré
  • Apesar de você, de Chico Buarque
  • Opinião, de Zé Keti
  • O Bêbado e a Equilibrista, de Aldir Blanc e João Bosco
  • Ponteio, de Edu Lobo
  • Eu quero é botar meu bloco na rua, de Sérgio Sampaio
  • Cálice, de Chico Buarque e Gilberto Gil
  • Como nossos pais, de Belchior
  • Alegria, Alegria, de Caetano Veloso
  • Primavera nos dentes, de João Ricardo e João Apolinário
  • Acorda Amor, de Chico Buarque

Uma musica que me chamou muita atenção foi a do famoso musico e compositor Chico Buarque, considerado por muitos um grande herói da luta contra a ditadura, a musica que eu citei a pouco se chama “apesar de você”, aonde Chico Buarque faz uma “leve” critica a falta de liberdade que estava acontecendo na época, ao lançar a musica ela imediatamente foi censurada pelos militares, pois rapidamente os próprios encontraram a critica implícita à falta de liberdade.

“Hoje você é quem manda
Falou, tá falado
Não tem discussão
A minha gente hoje anda
Falando de lado
E olhando pro chão, viu
Você que inventou esse estado
E inventou de inventar
Toda a escuridão
Você que inventou o pecado
Esqueceu-se de inventar
O perdão”

Link: http://www.vagalume.com.br/chico-buarque/apesar-de-voce.html#ixzz3m7xoZw5q

Fortaleza de Santa Cruz da Barra

A Fortaleza de Santa Cruz é o segundo ponto turístico mais visitado de Niteroi. Com arquitetura impressionante, atrai turistas e pesquisadores em busca de lazer e história.

Com arquitetura imponente, a Fortaleza de Santa Cruz, localizada no município de Niterói, foi durante os períodos de colônia e império brasileiro a principal estrutura defensiva da Baía de Guanabara e do Porto do Rio de Janeiro.

Guarnecida até os dias de hoje, a Fortaleza atrai uma média de dois mil visitantes por mês, em visitas guiadas, de hora em hora, com a duração de cerca de 45 minutos. Atualmente, é a sede da Artilharia Divisionária da 1ª Divisão de Exército.

Em 1555, Villegaignon improvisou uma fortificação para a defesa da entrada da Baía de Guanabara. Tomada por Mem de Sá dois anos mais tarde, foi ampliada, recebendo o nome de N. Sra. Da Guia , origem da fortaleza de Santa Cruz. Com uma área construída de 7.153 m2 , passou por reformas e teve seu poder de fogo ampliado por ordem do Vice-Rei Conde de Cunha, visando a proteger o embarque de ouro de Minas Gerais, feito no Porto do Rio de Janeiro.

A Fortaleza de Santa Cruz participou de momentos importantes de nossa história, impedindo invasões francesas e holandesas. Enquanto presídio, recebeu figuras ilustres como José Bonifácio, Bento Gonçalves e Euclides da Cunha.

Durante a revolta da armada, lutou contra o Forte de Villegaignon. Em 1922, na Revolta Tenentista, disparou contra o Forte Copacabana. Seu último disparo, contra o cruzador Tamandaré, foi dado em 1955.

  • Armadas de canhões ( usados para explicações do monitor )

276px-ForteStCruz-Canhoes

  • Capela na entrada do local

276px-ForteStCruz-SantaBarbara

  • Farol

276px-1998_fort_s_cruz_barra_farol

  • Celas antigas aonde ficavam os prisioneiros

276px-1998_fort_s_cruz_barra_cela

  • Fortaleza aonde foi preservada e hoje encontra-se o salão de pedra no local

276px-ForteStCruz-Paiol

os itens acima , são os itens que torna o local um local antigo e histórico junto a claro a sua propria historia.

Serviço:
Estrada Gen Eurico Gaspar Dutra, s/n – Jurujuba Niterói
Funcionamento: das 09:00 às 16:00h Menores de 12 e maiores de 64 anos não pagam
Tel(s).: (21) 2710-7840 ou 2711-0462 – r. 36
A Fortaleza oferece visitas guiadas, dispõe de restaurante e loja de souvenirs.
email.: 8gacosm@bol.com.br

link da pesquisa : http://www.funceb.org.br/espacocultural.asp?materia=265